Esperança


“ A tragédia não é quando um homem morre, a tragédia é aquilo que morre dentro do homem enquanto ele ainda está vivo.”

Albert Schweitzer – médico alemão e Prémio Nobel da Paz em 1952


No seu discurso, Albert Schweitzer referia-se ao sentimento da esperança. De facto a esperança é um sentimento dualista que pode conduzir à inércia ou à ação.


Os olhos só podem ver até onde a consciência alcança e assim é com este sentimento dualista chamado esperança. A palavra esperança tem origem no latim e deriva de SPES, que significa confiar em algo positivo, que evolui para o verbo SPERARE, que em latim significa ter esperança, originando a palavra esperar como a conhecemos hoje.


Assim a ESPERANÇA é uma crença emocional que oferece a espera por algo positivo que possa acontecer do ponto de vista pessoal. A esperança exige perseverança no ato de acreditar que algo, ainda que ilusório e utópico, possa acontecer mesmo que as condições sejam adversas, o que aproxima a esperança do atributo da fé.


Apontando alguns exemplos práticos, podemos incluir aqui ...

Continue a ler o artigo na íntegra aqui: https://issuu.com/progredir/docs/revista_progredir_103/10


Posts recentes

Ver tudo