Como particar o otimismo

Atualizado: Abr 9


Há décadas que pesquisas e estudos vêm alertando para o facto da população em geral se dividir entre pessimistas e otimistas e, observar os indicadores da depressão e da ansiedade a subirem vertiginosamente, assim como outras doenças associadas.


É realmente necessário refletir sobre a questão do otimismo face ao pessimismo, já que no primeiro a qualidade de tende a manter-se ou mesmo aumentar, enquanto o pessimismo aponta para um sentido contrário com todas as consequência que isso provoca. É de facto uma questão de saúde pública e, como o público somos nós e cada um individualmente, então também existe uma responsabilidade individual nesta questão.


No campo das ciências humanas, as pesquisas demonstram que as pessoas otimistas tendem a ter uma atitude positiva face aos acontecimentos vivenciais e esperam sempre por um resultado positivo, independentemente das circunstâncias.


As pessoas otimistas conseguem ver sempre o lado bom das situações, encontrar boas soluções e novas oportunidades, mesmo quando as coisas não correm assim tão bem. Esta atitude e esta linha de pensamento produzem inúmeros benefícios, nomeadamente de saúde e bem-estar. Para além de bem-humoradas, de terem autoconfiança, de sentirem esperança, também têm uma boa saúde, e ficam menos expostas as doenças. O sistema imunitário das pessoas otimistas além de se manter forte e equilibrado é mais responsivo em caso de necessidade de tratamento.


A boa notícia é que otimismo pode ser aprendido!


Existem alguns comportamentos que colocados em prática, contribuem para a criação de novos hábitos de vida mais construtivos, mais positivos e mais saudáveis.


Como praticar o otimismo:

1. Faça um inventário da sua vida

Procure na sua vida alguma situação em que teve de criar coragem para enfrentar algum problema. Observe como viveu e ultrapassou esse obstáculo. O que pensou, e o que sentiu durante e depois dessa situação. Guarde a memória desse sentimento positivo de superação. Use palavras como coragem, conquista, eu sou capaz, escreva-as num post-it e cole na sua mesa de trabalho ou em algum outro lugar onde possa ver com frequência e repita essas palavras várias vezes, até se sentir fortalecido/a.


2. Foque nas soluções

Aquilo que se apresenta para si é imutável, mas a forma como pode lidar com essa situação, pode mudar o percurso e o destino desse acontecimento. Depois do primeiro impacto, respire fundo, desfoque a sua atenção do assunto e observe como tudo na vida tem sempre dois lados. Procure ver, o lado oposto dessa situação, por exemplo, de onde veio, porque veio ter consigo, o que essa situação espera de si, e de qual a melhor forma de poder lidar com isso, sabendo que tudo contribuiu para o seu crescimento e experiência de vida, essa autoconfiança irá mostrar-lhe a melhor solução.


3. Elimine o que é tóxico

Elimine da sua vida situações e pessoas negativas, que o/a puxam para baixo, lhe retiram autoestima e autoconfiança. Rodeie-se de pessoas alegres, bem-humoradas, positivas e otimistas. Deixe-se contagiar por fatores construtivos. Decore o seu ambiente de trabalho com imagens, objetos, frases que inspirem esse otimismo. Sorria todos os dias para si e para as outras pessoas, o sorriso contagia facilmente e traz alegria para a sua vida. Elogie as outras pessoas som sinceridade, começando por si.


4. Treine os pensamentos

O cérebro é um músculo por isso pode ser modelado, basta treino e foco. Reflita e tome consciência da sua linha de pensamento. Quais são os pensamentos que habitam na sua cabeça todos os dias. Analise se existe um pensamento que vive consigo de manhã à noite, esse mesmo! O pensamento tortura e sabotador, aquele pensamento que vive na sua cabeça há tanto tempo que já nem dá pela presença dele. Substitua esse pensamento por outro pensamento que seja oposto, por exemplo: “tenho medo”, substitua por “sou corajoso/a”; “é tudo muito difícil” substitua por “eu sou capaz”; “não tenho a certeza se…” substitua por “eu confio”. Lembre-se que o cérebro é um músculo por isso precisa de praticar com foco e convicção.


5. Pratique a gratidão

Treino o seu foco para as coisas boas que acontecem no seu dia-a-dia e na sua vida, desfocando dos contratempos e dos imprevistos que provocam mau humor. Crie o hábito de todos os dias refletir sobre os acontecimentos que ocorreram no seu dia e escreva três coisas boas que aconteceram. Comece pelas questões mais simples, como ter comida, um sorriso que recebeu de alguém, uma palavra carinhosa que deu a alguém e como isso fez com se sentisse bem, por respirar livremente e sem ajuda, pela cama confortável onde se deita, pelo trabalho que tem, mesmo que não seja o trabalho dos seus sonhos, mas é o trabalho que lhe permite pagar as contas e subsistir. Enfim, na verdade, cada dia é uma dádiva e isso por si só, já é bastante.


Estas cinco sugestões são facilmente praticáveis e podem fazer uma grande diferença na sua vida, podem representar um ponto de viragem para si, para o seu bem-estar e para expandir a sua qualidade de vida. Pratique durante os próximos vinte e um dias e crie um novo hábito na sua vida – Ser otimista!



Posts recentes

Ver tudo

Esperança