A Depressão Ansiosa: a doença que nasceu da pandemia


Os meses de pandemia trouxeram consigo efeitos secundários graves e de grande preocupação para quem, como eu, trabalha com a saúde mental.


Os estados de depressão e de ansiedade começaram a tomar proporções muito preocupantes entre a população e muitas são as pessoas que se encontram a viver verdadeiros dramas pessoais, familiares, económicos e profissionais.


Com estas dificuldades uma nova doença se declara: a depressão ansiosa!


As pessoas de uma forma mais ou menos generalizada têm sentido dificuldade em encontrar soluções que nutram a esperança em dias melhores, que tudo vai realmente ficar bem e que a sua vida voltará à normalidade.


Mas já se viu que não.


Neste contexto, a maior causa de depressão é não encontrar forma de restabelecer as antigas rotinas e uma grande insegurança pela sensação de que tudo foi retirado e perdido de um momento para o outro, instalando-se um vazio interior muito grande e um aumento nas dificuldades de adaptação a novas condições e responsabilidades.


Por outro lado, a maior causa de ansiedade neste momento é a incerteza sobre o futuro: ninguém sabe o que vai acontecer nem quando toda esta situação de contenção, a todos os níveis, vai desaparecer.

Não se vislumbram soluções a curto prazo.


A estabilidade, liberdade e integridade física foram bruscamente abaladas, destruídas e colocadas em causa, e estes são fatores que contribuem para uma vivência diária traumatizante.


A sobrevivência é o estado atual dos países, das populações e do mundo, comprovando que não há para onde fugir, uma situação que inevitavelmente causa medo, mantendo em alerta constante e de forma permanente o sistema mental, aumentando consideravelmente os níveis de stress e ansiedade.


Todos os dias estamos a assistir a uma luta permanente pela sobrevivência, por isso, fique atento aos seguintes sintomas que são indicadores de que poderá estar a sofrer de depressão ansiosa:


  • Nervosismo

  • Ansiedade

  • Desespero

  • Pânico/Síndrome de pânico

  • Medo

  • Fobias

  • Irritabilidade / Acessos de raiva

  • Crises de choro

  • Tristeza e sentimento de impotência

  • Pensamentos suicidas

  • Dificuldades com o sono

  • Compulsão alimentar

  • Falta de apetite

  • Dificuldade em tomar decisões

  • Dificuldade em adaptar-se a novas realidades e responsabilidades

  • Sensação de vazio interior / Perda do sentido da vida

  • Cansaço, exaustão ou esgotamento físico, emocional, psicológico

  • Vontade de fugir, de baixar os braços, desistir

  • Procrastinação

  • E muitos outros sintomas que diariamente vão aparecendo….


Se identificou algum destes sintomas, não espere mais tempo para pedir ajuda.


Toda a ajuda é bem-vinda para aumentar a sua gestão emocional e psicológica, reforçando a sua força interior para enfrentar de forma positiva e eficiente os desafios do dia-a-dia.


Muitas pessoas demoram muito tempo para procurar e pedir ajuda, agravando não só o problema como aumentando a demora na sua recuperação.


No meu consultório, que é exclusivamente online, trabalho com a Psicologia Holística, que é um método terapêutico que eu mesma desenvolvi ao longo de mais de 30 anos. Nesta metodologia de orientação e de acompanhamento psicológico e emocional, uso técnicas terapêuticas cientificamente comprovadas e reconhecidas pela sua eficiência, como a Hipnose Clínica, a Autohipnose e a PNL.


Já atendi, acompanhei e ajudei muitas pessoas a desenvolverem e a transformarem o seu potencial humano, encontrando sempre as melhores soluções para os seus problemas psicológicos e emocionais.


Conte comigo para o acompanhar também nesta fase, que tem tanto de difícil como de positiva. Muitas vezes, é no meio de uma crise e do caos, que nasce a luz e a solução para algo melhor, como a Plena Arte do Bem-estar.


Assista ao vídeo sobre a depressão ansiosa:


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Esperança